OS 144 MIL SELADOS – Ap 7: 1-17 e 14: 1-5

Oi pessoal. Como foi a semana?

Hoje vamos estudar um pouco de um assunto bastante discutido e quem tem gerado as mais variadas correntes interpretativas, e, que é muito importante para o povo israelita. Entretanto, se nos mantivermos à luz da Palavra, não será tão difícil de entendê-lo. Me acompanhe.

Os versículos 1 ao 17 do capítulo 7 e os versículos 1 a 4 do capítulo 14 são uma inserção entre os capítulos 6 e 8 que são afins, pois, o final do capítulo 6 termina falando do sexto selo e da pergunta feita pelos ímpios: quem poderá subsistir?”. E o capítulo 8 que começa com a abertura do sétimo selo que contém o soar das 7 trombetas. Mas antes que isso aconteça, Jesus Cristo inspira João a falar sobre aqueles que perseveraram e permaneceram fiéis entre os israelitas e que serão por Ele escolhidos e também arrebatados junto com a Igreja de Cristo.

Esses acontecimentos se darão antes do soar das trombetas que como já vimos serão uma conjunção de fenômenos naturais e sobrenaturais que acontecerão como um grande castigo para determinadas regiões dominadas pelos poderes demoníacos.

A ordem de Jesus Cristo (o outro anjo) é para que os quatro anjos retenham por um tempo os acontecimentos, e, não danifiquem nem a terra, nem o mar e nem o universo, até que sejam selados na fronte os 144 mil servos do Senhor.

Os 144 mil selados são compostos de 12 mil israelitas de cada uma das 12 tribos. Sendo a tribo de Dã não contada em virtude da sua opção pela idolatria, e  substituída pela tribo de Manassés, filho de José.  Efraim, também filho de José, o substitui completando as 12 tribos.

Deus vai escolher quem serão esses selados, em ambos os textos existem algumas pistas:

  1. Vestem vestimentas brancas, cujos pecados foram lavados no sangue do Cordeiro;
  2. Servem a Jesus Cristo todo o tempo, entoando um novo cântico;
  3. Têm escrito na fronte o nome de Jesus Cristo e de seu Pai, portanto, são identificados e facilmente  reconhecidos.
  4. Eles recusaram a marca do anticristo, o 666, ou seja, o senhorio de Satanás;
  5.  Mantiveram a sua castidade espiritual, não se contaminando com a luxuria do pecado que destrói a dignidade humana afastando de Deus, muito comum entre os ímpios. Entendemos que esses escolhidos serão tanto homens como mulheres, e que a frase “não se contaminaram com mulheres” tem o sentido espiritual onde da contaminação através do pecado destrói o ser humano.

Perceberam como é simples! Embora, existam dezenas de interpretações, cada uma mais curiosa do que a outra, destacamos a interpretação dada pelas Testemunhas de Jeová, que se auto-denominam os próprios 144 mil! Logo se acham as primícias! O curioso é que hoje temos espalhados pelo mundo mais de um milhão de testemunhas, o que nos leva a deduzir que vão sobrar testemunhas, na hora do “vamo ver”.

Uma semana abençoada.

Abraços do amigo e pastor Paulo

Abençõe outras pessoas: